As formas de representação do castelo. Uma análise semiótica do cenário do programa Castelo Rá-Tim-Bum.

A partir do exame de um episódio da série, o presente texto busca identificar traços marcantes na configuração da linguagem cenográfica do programa infantil Castelo Rá-Tim-Bum (TV Cultura). Para a análise, utilizamos como base a semiótica de Peirce e as relações entre os signos e as formas de representação propostas por Lúcia Santaella (2001). Essas teorias nos possibilitaram observar, com maior precisão, o cenário do programa como elemento de significação e as particularidades de seus elementos constitutivos.

UNIRevista (2006)

Autores

João Batista Freitas Cardoso

Criado e editado por: Renata Freitas Sena

image.png